Nome científico:

Columba palumbus (Linnaeus, 1758)

Nome comum:
Pombo-torcaz
Família:
Columbidae

 

 

Reprodução

O período de reprodução é alargado, ouvindo-se cantar os machos de janeiro a julho. Os ninhos geralmente são construídos em árvores. As posturas variam entre um e três ovos, a incubação dura cerca de 17 dias e as crias estão aptas a voar entre 20 e 35 dias após a eclosão. É frequente o pombo-torcaz criar duas ninhadas por ano. 

 

Habitat e Ecologia

O pombo-torcaz exibe uma diferenciada selectividade de habitat consoante a geografia e a época do ano. No Alentejo interior é comum nidificar em áreas abertas associadas a sistemas intensivos de utilização da terra avistando-se isoladamente ou aos pares. Pelo contrário, no Inverno forma grandes bandos em zonas de pinhal e montado em áreas pouco sujeitas a perturbação humana. Nesta altura do ano a sua dieta é constituída sobretudo por frutos florestais, principalmente bolota, e sementes de cereais.

Na Herdade da Mitra surge em zonas de pinhal e de montado. 

 

Distribuição

Espécie Paleártica, ocorre em quase toda a Europa. Presente em todo o Portugal, no território continental é mais comum como nidificante na região norte. No outono/inverno, a presença de grande número de invernantes no Alentejo torna esta espécie mais abundante no sul do que no norte do país.